Você não precisa morar fora para construir uma carreira internacional, BOMBA! No campo da pesquisa científica, por exemplo, professores e estudantes brasileiros se destacam pelo conhecimento produzido aqui e disseminado pelo mundo.

Porém, é praticamente impossível projetar essa carreira sem ter a iniciado com os pés bem firmes no país de origem.

Por isso preparamos 5 dicas de como construir uma carreira internacional, começando por aqui mesmo, no Brasil!

Você está preparado para fazer sucesso? Confira!

1. Faça networking

Ainda existem pessoas que pensam que os “contatinhos” servem para burlar burocracias ou dar aquela indicação para uma vaga de emprego. Não, gente! Ter uma rede de relacionamento faz toda a diferença.

Manter contatos profissionais atualizados é bom para todo mundo: as pessoas compartilham interesses em comum, conhecimentos e informações sobre o mercado de trabalho, por exemplo.

Lá fora, podem ser a sua referência profissional e até uma espécie de porto seguro se precisar.


Não se faz uma rede de relacionamento de uma hora para a outra!

Participe de eventos e aproveite os momentos oferecidos pela universidade. Troque figurinhas com os professores e colegas.

Esse é um bom ponto de partida para conhecer pessoas legais e que podem agregar à construção da sua carreira internacional.


2. Domine outro idioma

E aí, “Do you speak English?”

Não adianta torcer o nariz: se você quer fazer carreira internacional, precisa dominar um idioma estrangeiro.

A sugestão do professor José Alberto Antunes de Miranda, que é Assessor de Assuntos Institucionais e Internacionais da Universidade La Salle e responsável pelo setor Internacional e de Hospitalidade da Instituição, é partir do domínio do bom e velho Português e do Inglês.

Inclusive, o conhecimento da língua local (básico a intermediário, ou avançado a fluente) é requisito para a realização de intercâmbio durante a faculdade, chamado de mobilidade acadêmica.

Fica uma dica de ouro que vai do mercado de trabalho brasileiro para o mundo: idiomas como Francês e Japonês têm sido cada vez mais exigidos por contratantes, exatamente pela possibilidade de internacionalização das vagas de emprego.


Ah, mas eu não gosto de estudar idioma!

Existem algumas barbadas para ajudar no aprendizado de outras línguas e deixar essa jornada de conhecimento mais leve.

Você já pode acessar e fazer o download gratuito de inúmeros aplicativos para mobile ou desktop, como Duolingo, Rosetta Stone ou mesmo canais no YouTube onde você pode estudar com professores brasileiros ou do outro lado do mundo.


3.Você já ouviu a palavra do intercâmbio?

Está aí uma das melhores formas para ter uma amostra do que é morar, trabalhar e estudar fora.

Existem várias modalidades de intercâmbio: desde a viagem para o estudo de idiomas, até para a realização de parte da faculdade ou pós-graduação.

Ok, LaSalleBlog. E a parte de TRABALHAR?

Tem também! Uma das formas mais conhecidas para trabalhar fora do Brasil é o Au pair.

O programa consiste em o estudante ser acolhido por uma família local em troca de serviços como cuidar das crianças da casa e ajudá-las nas suas tarefas no contraturno dos estudos. O serviço, é claro, é remunerado.

Cada país possui uma legislação específica sobre a atuação de estrangeiros no país e é necessário ficar atento às questões de documentação antes de ir.

Com o intercâmbio também vem outra possibilidade: a experiência cultural. Transpor as próprias fronteiras para conhecer a cultura e costumes de outros lugares é um desafio que agrega conhecimento para crescimento profissional e pessoal.

A confluência, ou seja, a combinação da arte, culinária, hábitos, rotinas, entre outros aspectos, é determinante para o enraizamento e até surgimento de novas profissões.


SAIBA MAIS
Saiba o que é intercâmbio e descubra o melhor tipo para você


4.Pesquise o mercado internacional

Antes de sair viajando por aí, PLANEJE-SE!

Esse cuidado torna a experiência internacional muito mais tranquila, independente da carreira que deseja seguir.

Verifique se o país desejado têm mercado na sua área de formação ou na área em que deseja atuar.

Você também pode fazer o caminho inverso e se informar sobre onde tem espaço para você.

Tudo pode começar com um curso de especialização, ou curso livre, trainee ou outra atividade para estreitar os laços com o local. Por que não? Isso você somente saberá se pesquisar!


SAIBA MAIS
6 profissões que ajudam a construir sua carreira no exterior


5.Estude muito e construa seu currículo

Essa dica vale para qualquer profissão em qualquer lugar do mundo!

Tudo muda, o tempo todo. As profissões mais tradicionais são constantemente atualizadas e antigos fazeres são reinventados a todo o momento.

Hoje um hotdog não é mais apenas um hotdog, ele é uma experiência gastronômica que pode fazer um estabelecimento ter sucesso ou fracasso.

Esteja atento ao que acontece pelo globo. Leia muito, faça cursos de especialização ou atualização com frequência, pesquise artigos e aquelas revistas bacanas sobre negócios.


Concursos internacionais

Os concursos internacionais são uma sugestão para iniciar a construir uma carreira internacional, a partir do currículo.

Esses concursos são abertos, muitas vezes gratuitos e voltados para o empreendedorismo, inovação e tecnologia. Ainda possuem prêmios em dinheiro, bolsas de estudos ou viagens.

Cá entre nós, essas áreas podem (e devem) ser exploradas em qualquer profissão.


Para encerrar, frisamos: conhecimento nunca é demais e pode te levar para terras muito distantes antes mesmo de embarcar no avião.